A INOVAe está a recrutar!

A INOVAe é a unidade de negócio na área da gestão e projectos de investimento da SELMAX (www.inovae.ptwww.selmax.pt).

Lançada em modo start-up em 2016, estamos envolvidos em cerca de duas dezenas de projectos empresariais que vão desde estudos de mercado e análise de projectos de investimento e financiamento, à reestruturação de processos em empresas maduras em Portugal e no estrangeiro.

Queremos criar valor nos nossos clientes. De forma ágil. Queremos fomentar ideias disruptivas. Futuristas. Inovadoras. Globais. Baseadas na economia digital. Frutos de uma visão de helicóptero sobre o mundo. Mas sempre, e mesmo sempre, assentando o nosso trabalho sobre processos e metodologias testadas, focadas na apresentação de valor entregável ao nosso cliente.

E depois de lançados….crescemos. Em clientes e em talentos. No processo, encontrámos o nosso espaço de trabalho na Fábrica da Pólvora de Barcarena, uma casa com uma longa história e contributos únicos para a inovação e industrialização em Portugal e, mais recentemente, no Páteo Alfacinha, em Lisboa e no Tagus Valley em Abrantes. E em Moçambique, em Maputo.

E é neste contexto que estamos a recrutar!

 

Função:
Consultor/a de projectos de investimento e incentivos.

Descrição da função:
– Diagnóstico e avaliação de empresas e processos de negócio;
– Avaliação e selecção de estratégias de investimento e financiamento;
– Identificação, realização e gestão de candidaturas a sistemas de incentivos (nacionais, comunitários e internacionais), capitais de risco, banca e outras fontes de capital.

Requisitos pretendidos:
– Formação em ciências económicas, financeiras ou de gestão (licenciatura);
– Experiência na elaboração de propostas para o financiamento de projectos empresariais;
– Sólidos conhecimento de língua inglesa;
– Sólidos conhecimentos de informática na óptica do utilizador;
– Disponibilidade imediata.

Valoriza-se:
– Experiência prévia na elaboração de candidaturas QREN ou PT2020;
– Experiência internacional (pessoal ou profissional);
– Disponibilidade para deslocações nacionais e internacionais;
– Autonomia, espírito crítico e gosto pela mudança;
– Bom humor.

 

Em caso de interesse, deverá enviar um email de apresentação e o seu perfil de LinkedIn para dinis.martins@selmax.pt.

 

 

 

 

Novas Instalações no Páteo Alfacinha!

A Inovae, com a Selmax, tem novas instalações no Páteo Alfacinha.

Um novo espaço, mais amplo, para a sua equipa. Num ambiente típico, o Páteo Alfacinha é um local multifacetado onde pode encontrar restaurantes, salas para eventos e escritórios.

Faça-nos uma visita!

PROGRAMA INTERFACE E INDUSTRIA 4.0 – APOIOS À INDUSTRIA PORTUGUESA

Os programas INTERFACE e INDUSTRIA 4.0, recentemente lançados, pretendem apoiar a inovação, a modernização e a competitividade da indústria portuguesa.

Tratam-se de programas integrados de apoio que agregam medidas financeiras e não financeiras. Os incentivos podem chegar a 75% do valor dos projectos de inovação empresarial e 85% dos projectos de associações sectoriais.

Quer saber mais?

 

 

O Programa INTERFACE tem como objetivo a valorização dos produtos portugueses, através da inovação, do aumento da produtividade, da criação de valor e da incorporação de tecnologia nos processos produtivos das empresas nacionais. O INTERFACE vem neste sentido acelerar a transferência de tecnologia das universidades para as empresas, potenciar a certificação dos produtos, aumentar a competitividade da economia portuguesa e das empresas nos mercados nacional e internacional. Traduz-se financeiramente em:

  • Apoio a projectos de I&D empresarial e nas universidades;
  • Apoio a acções colectivas no domínio da transferência de tecnologia e conhecimento e no apoio ao empreendedorismo de base tecnológica.

O Programa Indústria 4.0 pretende gerar condições para o desenvolvimento da indústria e serviços nacionais no novo paradigma da Economia Digital, através de um conjunto de medidas de apoio organizadas em 3 eixos:

  • Apoio a projetos de I&D: Sistemas ciber-físicos; Virtualização e Simulação; Inteligência Artificial; Digitalização; Realidade Aumentada e wearables; Nanotecnologia e materiais avançados; Energia)
  • Apoio a projectos de projetos de Inovação Produtiva: Processos produtivos inteligentes; Produção aditiva; máquina inteligentes; Materiais avançados; operações modulares; impressão 3D; Robôs autónomos.
  • Apoio a projectos de digitalização e internacionalização das empresas: Infraestrutura digital, cloud computing e cyber security; Advanced analytics e AI; User-Centered Design; WCM e CRM – Web Content & Customer Relationship Management; E-Commerce e E-Marketplaces; SEO e SEA – Search Engine Optimization/Advertising Social media, content & mobile Marketing; Web Analytics.

Ambos os programas alicerçam-se sobre os recursos disponiveis no Programa Portugal 2020. Destacamos aqui a importância que as linhas de apoio à inovação produtiva têm para as empresas industriais nacionais. Estas linhas permitem apoiar investimentos em:

  • Novos estabelecimentos ou unidades de produção (ex. nova fábrica ou nova unidade de fábrica já existente);
  • Aumento da capacidade de um estabelecimento já existente;
  • Diversificação da produção de um estabelecimento para produtos não produzidos anteriormente no estabelecimento (novos produtos, novas linhas de produção);
  • Alterações fundamentais do processo global de produção de um estabelecimento existente (ou linhas para aproveitamento de desperdícios ou sub-produtos, etc.)

Os apoios terão a forma de incentivo reembolsável até 75% do valor da despesa elegível e, se os objectivos do projecto forem cumpridos, até 50% do apoio pode ser transformado em apoio a fundo perdido.

 

Quer saber mais? Contacte-nos.

Bom trabalho e bons negócios!!

 

 

B Angels e INOVAe cooperam no desenvolvimento de negócio entre Portugal e Moçambique

A INOVAe e a B Angels colaboram desde 2016 no desenvolvimento de projectos entre empresas portuguesas e moçambicanas.

Em 2017 esta relação vai estreitar-se e passar pelo desenvolvimento de negócios comuns em ambas as geografias.

 

A B Angels é uma sociedade de investimentos e gestão de participações em Micro, Pequenas e Médias Empresas e tem por missão o apoio a empresas com potencial e novos empreendedores de forma a contribuir para que cresçam de forma estruturada. O modelo de negócio da B Angels passa pela valorização das equipas de gestão das empresas participadas, pelo apoio técnico aos negócios e pela participação no capital das empresas apoiadas.

A INOVAe vem colaborando com a B Angels no desenvolvimento destas empresas, em processos que vão do financiamento de novos projectos à reestruturação de processos, passando pelo estabelecimento de parcerias comerciais com empresas nacionais e estrangeiras.

Em 2017, a B Angels e a INOVAe pretendem lançar novos projectos conjuntos na área empresarial e do financiamento a projectos, reforçando o papel da B Angels como veiculo de business angels e a presença da INOVAe no mercado moçambicano.

 

Porque estamos juntos.

Bons negócios!

 

 

INOVAE celebra acordo de cooperação com a SaeR

No âmbito do acordo celebrado, a INOVAE cooperará com a SaeR no apoio do desenvolvimento de projectos e startups de base tecnológica relacionadas com a Economia do Mar.

 

A INOVAE, através da sua equipa de consultoria na área do financiamento e inovação, cooperará com a SaeR no desenvolvimento de negócios e projetos relacionados com o cluster do mar, um sector estratégico na economia portuguesa e europeia, e onde o país apresenta competências únicas a nível mundial e claras vantagens competitivas em múltiplas fileiras.

 

“Queremos apoiar as ideias inovadoras, disruptivas e futuristas que emergem na Economia do Mar e apoiar a sua concretização em novos produtos, novas empresas e novos mercados. A colaboração com a SaeR permite-nos contribuir activamente na criação de novos negócios globais, digitais e que gerem valor para a economia nacional.”  Dinis Martins, Partner da INOVAE

 

Bons negócios!

INOVAE estabelece parceria com a Baker Tilly Portugal

Cooperação visa oferecer aos clientes da INOVAE os serviços de reconhecida qualidade da Baker Tilly no acompanhamento de projetos financiados pelo PT2020.
A parceria estabelecida integra-se no plano de expansão da INOVAE e visa complementar a nossa oferta de serviços de consultoria na área da inovação e investimento.

Com este acordo pretendemos proporcionar aos nossos clientes serviços especializados de acompanhamento financeiro à implementação de projectos, especialmente no que respeita à produção e validação de pedidos de reembolso/pagamento de verbas aprovadas e à certificação de contas dos nossos clientes.
Pretendemos oferecer aos nossos clientes serviços integrados, desde o desenvolvimento de uma nova ideia de produto ou negócio até ao acompanhamento da sua implementação, incluindo o reporte financeiro a todas as partes interessadas. Com esta parceria podemos garantir aos nossos clientes um suporte de qualidade superior no pós-aprovação de um projecto financiado”. Dinis Martins, Partner da INOVAE

 

Bons negócios!

 

Tecnologia útil: Gestão de tempo

Já lhe dissemos que o tempo é um recurso escasso e não renovável?

Então ponha a tecnologia a ajudar. Sugerimos 3 ferramentas que o ajudarão a libertar tempo para pensar.

E para começar…. pomodoros.

 

 

 

 

 
Técnica Pomodoro para gestão de tempos de trabalho
A técnica Pomodoro para gestão do tempo foi desenvolvida por Francesco Cirillo e pretende optimizer o tempo de trabalho pela realização de curtos mas intensos períodos de produção seguidos de intervalor frequentes e curtos de descanso. Recomendamos o use de uma aplicação para o seu desktop que permita o controlo destes tempos.

www.zapier.com/blog/best-pomodoro-apps/

 

Aprenda a usar o seu cliente de email (sim, leu bem)
O nosso programa de email é, frequente, a nossa principal ferramenta de gestão de tarefas. Aprenda como a usar de forma eficaz. Instale aplicativos que permitam a rápida e inteligente pesquisa de temas e conversas, que permitam transformar emails em tarefas, que tenham o calendário a trabalhar para si e que facilitem o controlo de documentos trocados. Sim, existem. Sim, para o seu programa de email também. Sugerimos o uso do Gmail integrado com o Podio.

www.podio.com

 

Aprenda a marcar reuniões. E a geri-las.
Numa reunião de 2 horas com 5 pessoas, gastaram-se 10 horas de trabalho. Se a reunião implicar deslocações, a perda pode duplicar ou triplicar.
Não gaste mais de 50 minutos em cada reunião. Não as marque se esperar que demorem mais de 50 minutos, porque isso significa que não havia preparação suficiente para a reunião. Parta a reunião em partes de 50 minutos e reúna apenas as pessoas que têm de estar em cada parte. E pare de marcar novas listas de tarefas em cada reunião! Se as reuniões servem para criar trabalho em vez de o fazer não faz sentido tê-las.
Todas as reuniões começam a hora marcada com quem estiver presente. E a porta fecha-se depois da hora marcada. Use uma ferramenta de gestão como o Freemind para o registo e partilha da memória de cada reunião.

freemind.sourceforge.net/

 

Bom trabalho e bons negócios (produtivos)

 

 

 

 

Este é o artigo mais importante que vai ler hoje.

The impact of always-on communications, the growing complexity of global organizations, and the pressures imposed by profound economic uncertainty have all added to a feeling among executives that there are simply not enough hours in the day to get things done.

Mckinsey, 2016

Conhece-te a ti mesmo

(aforismo grego, atribuído a Socrates)

 

 

Regras para maior produtividade… e mais tempo livre para pensar. 

 

O tempo é um recurso escasso e não renovável.

Tem de alimentar o trabalho, assim como tem de alimentar a vida pessoal e familiar. É o nosso principal recurso disponível, independentemente da riqueza ou qualidade da bolsa, formação, conhecimentos e competências. É o nosso principal capital de investimento. E deve ser o melhor gerido. Deixamos abaixo 7 propostas para o fazer de forma mais eficaz, utilizando quer métodos simples quer modernas ferramentas de gestão ao dispor de qualquer pessoa. Como dissemos acima, este é mesmo o artigo mais importante que vai ler hoje.

 

7 regras para esticar o tempo e aumentar a produtividade:

  1. Comece o dia pelas tarefas mais importantes e nunca tenha mais do que 2 tarefas como sendo “as mais importantes”. À medida que o dia avança perdemos energia e concentração. Deixá-las para mais tarde resulta quase sempre em acabar o dia sem tempo ou vontade de as realizar.
  2. Regra dos 90 minutos: o princípio desta regra é gastar os primeiros 90 minutos do dia na tarefa mais importante, aproveitando os ciclos normais de atenção e cansaço do corpo humano. No final descanse e mude de tarefa.
  3. Selecione semanalmente o que não fazer. Não há nada menos eficiente do que fazer uma coisa que não devia ser feita. Fazer listas de tarefas é um vício. É preciso saber eliminar tarefas que não são importantes nem urgentes ou que simplesmente deixaram de ser necessárias. A sensação de libertação é sempre excelente.
  4. O tempo tem sempre de ser aplicado onde cria mais valor. Concentre-se a fazer o trabalho onde as suas competências são mais críticas e necessárias. Se houver uma pessoa que consegue fazer o trabalho quase tão bem (ou melhor) delegue.
  5. Force o controlo dos seus resultados. Seja accountable. Faça compromissos com prazos e metas. Comprometa alguém a controlar se as cumpriu (e a “bater-lhe” se não o fizer).
  6. Trabalhe apenas uma vez em cada tarefa. E quando começar acabe, sem distrações e dizendo não a solicitações intermédias de terceiros. Repetir temas, conversas, reuniões ou tarefas desgasta a vontade.
  7. Slice and dice. Parta os grandes projetos ou trabalhos em tarefas pequenas ou faça índices de documentos a produzir. Comece pelo número 1. E prossiga.

 

E agora ponha a tecnologia a ajudar.

Propomos uma lista de aplicações e métodos simples, para usar no seu computador, telemóvel ou na sua agenda. Não diga que não somos amigos.

 

Bom trabalho e bons negócios!

 

 

 

OPORTUNIDADE DE FINANCIAMENTO: Linha de Apoio à Qualificação da Oferta

As empresas de turismo ainda podem aceder á Linha de Apoio à Qualificação da Oferta, até 31 de Dezembro de 2017.

 

As operações de financiamento podem estender-se por 15 anos com o máximo de 4 anos de carência de amortização de capital.

 

O montante máximo do financiamento concedido poderá chegar aos 75% do valor do investimento elegível, com o limite de:

  • 2,5 milhões de euros de despesa elegível, por projecto inovador ou de requalificação;
  • 3,5 milhões de euros de despesa elegível, por projecto de cooperação ou agregação de operadores;
  • 500 000 euros de despesa elegível, por projecto de empreendedorismo ou novos negócios turisticos (empresas novas ou com menos de 2 anos)

As candidaturas podem ser instruídas junto dos bancos aderentes, mediante a apresentação de um projecto fundamentado e que demonstre viabilidade técnica, económica e financeira.

 

Quer saber mais? Consulte o link abaixo ou contacte-nos!

Ficha resumo da Linha de Apoio à Qualificação da Oferta no site do Turismo de Portugal.

 

Bons negócios!

 

OPORTUNIDADE DE FINANCIAMENTO: Linhas Capitalizar já estão disponíveis

Lançada pelo Ministério da Economia a 16 de janeiro de 2017, a Linha Capitalizar tem uma dotação de 1.600 milhões de euros e já podem ser apresentadas candidaturas pelas PME nacionais!

As candidaturas podem ser feitas aos balcões dos bancos aderentes desde 1 de fevereiro de 2017 mediante a apresentação de um projecto viável.

 

A nova linha permite montantes de financiamento por empresa entre 25 mil e 2 milhões de euros e com prazos entre 3 a 10 anos

 

A linha capitalizar destina-se a:

  • Apoiar investimentos de longo prazo
  • Criar condições mais vantajosas de financiamento para Micro e Pequenas Empresas
  • Alavancar a oferta de soluções de financiamento para investimentos em projetos com fundos comunitários
  • Ampliar a oferta de operações de Fundo de Maneio
  • Alargar o acesso a plafonds de crédito a todas as empresas.

Existem 5 sub-linhas com diferentes finalidades:

  • Linha “Micro e Pequenas Empresas”
    Dotação: 400 milhões de euros
    Objetivo: potenciar o acesso a financiamento para investimentos em ativos e reforço de capitais para Micro e Pequenas Empresas.
  • Linha “Fundo de Maneio”
    Dotação: 700 milhões de euros
    Objetivo: financiar necessidades de fundo de maneio das empresas com financiamentos de médio prazo, em alternativa ao crédito de curto prazo.
  • Linha “Plafond de Tesouraria”
    Dotação: 100 milhões de euros
    Objetivo: alargar a oferta de crédito em sistema de revolving, conferindo uma maior flexibilidade à gestão corrente de tesouraria.
  • Linha “Investimento Geral”
    Dotação: 100 milhões de euros.
    Objetivo: financiar investimentos em ativos com elevado prazo de recuperação.
  • Linha “Investimento Projetos 2020”
    Dotação: 300 milhões de euros.
    Objetivo: alargar a oferta de crédito bancário para financiamento de projetos aprovados no âmbito do Portugal 2020, com enfoque em despesas elegíveis e outros segmentos de mercado em que a Linha de Crédito e Garantias IFD 2016-2020 possa vir a revelar-se insuficiente

 

Já preparou o seu projecto?

Quer saber mais? Siga o link abaixo ou contacte-nos!

 

E bons negócios!

 

 

 

Tem questões?